Feeds:
Posts
Comments

Archive for March 29th, 2011

29 de Março de 2011

Hoje estava decidido. Não fazer muitos quilómetros e ficar num hotel.

Mas o dia começou com uma valente susto. Depois de arrumar o material e fazer o check-out do parque de campismo de L’Ametlla del Mar, e quando já me preparava para fazer os primeiros quilómetros, tiro da mala do guiador os óculos que uso para pedalar. Nestes uso um clip para suportar umas lentes graduadas. O problema é que me faltava o clip :(.

Com tudo arrumado, respirei fundo para não perder a calma. E como fiquei minimamente calmo lembrei-me que no dia anterior quando estava a montar a tenda, a bicicleta caiu ao chão com a força do vento e os óculos foram ao chão também. A fazer figas, voltei ao sitio onde tinha caído a bicicleta…Uuuuufffaaa!!! Ficaram no chão todo aquele tempo. Sorte :).

Agora sem deixar nada para trás, lá parti em direcção a…não sei. Era pedalar até sentir algum cansaço em demasia.

E foi até hoje a etapa mais curta e mais rápida. Em pouco mais de 2horas estava em Amposta. Antes de procurar hotel, fiz algumas compras.

Instalei-me num hotel no centro da cidade. Disponibilizaram um espaço fechado no piso 0 para a bicicleta, wi-fi grátis e por uma noite 39€. Depois do banho, deitei-me na cama….haaaa! Que sensação boa. Por vezes é preciso deixarmos de ter aquilo que temos todos os dias por garantido, para lhe darmos o devido valor. “Já agora, vale a pena pensar nisto.”

O resto da tarde foi para descansar e actualizar o site até chegar a hora de jantar. Já que estava a ser um dia de “extravagâncias”, decidi ir jantar fora e como deve ser. Queria carne e lá fui eu à caça. Numa pequena rua vejo uns néons, parece um restaurante. Sim, un Mexicano. Eu adoro comida mexicana – muito condimentada, fortes sabores e picante – hummm, mesmo a calhar. Pedi uns nachos com queixo e carne para entrada e um burrito para prato principal. Para beber, una caña.

De volta ao quarto assisto na tv o jogo da selecção espanhola. Mais um jogo mais uma vitória – já metem nojo, sempre a ganhar! E depois escrevo estas palavras e assim fica o site actualizado e dia passado em Amposta.




Até amanhã.

Advertisements

Read Full Post »

28 de Março de 2011

Acordei cedo, não pelo despertador mas pelo forte vento que se fazia sentir. E como a minha tenda é a única em todo o parque, estou à mercê de toda a força do vento. Levanto-me e são perto das 07h30m. Arrumo todo o material e estou pronto para enfrentar o 3º dia de estrada.

Despeço-me do pessoal do campismo – foram 5 estrelas e por uma noite com acesso grátis à rede wi-fi do parque, ficou por 16€!

O destino é a N-340 e seguir em direcção a L’Ametlla del Mar. Mas antes preciso de compar comida. Depois de percorrer cerca de 10km passo por Cabrils e encontro um supermercado como eu gosto: fruta e legumes arrumados em pilhas de caixas de madeira, mesmo à porta. Reponho o stock de bananas, compro também frutos secos, pão, presunto e queijo e mais uma massa instantânea para o jantar.

Mais à frente para perto de um parque infantil, onde uns bancos esperam por mim para almoçar. Pão com presunto e queijo – muy bueno – sobremesa o normal e sigo viagem. O vento esse é que não desiste e persiste em dificultar-me a vida. Vejo uma placa com a indicação de uma localidade: “Miami Platja”. LOL…estes espanhóis e a sua mania de traduzir (quase) tudo.

A localidade é bastante peculiar. Na avenida principal, por onde eu sigo, existe de tudo o que é representação internacional. Um talho de carnes alemãs, que só deve vender salsichas; uma loja de flores holandesa (não encontrei a loja dos cogumelos); uma loja de vinhos sul-americanos…enfim uma panóplia de referências aos quatro cantos do mundo.

Miami fica para trás e fico chateado porque não vi o Horatio Caine. Queria que ele me ensinasse aquela cena que ele faz quando tira os óculos…

Uns quilómetros mais à frente, encontro uma outra placa a indicar a localidade de L’Hospitalet, seguindo por uma estrada secundária. É uma oportunidade de deixar a N-340 e os 1340 camiões que já passaram por mim esta manhã…é que é já a seguir.

L’Hospitalet tem cerca de 260 mil habitantes, é o segundo município mais populoso da Catalunha e é a cidade com maior densidade demográfica da Espanha e uma das maiores taxas da Europa…chiça que gostam de estar juntinhos: povo unido , diria eu. O guarda-redes do Barcelona, Victor Valdés é natural de L’Hospitalet.

Embora seja segunda-feira, para um domingo, não vejo alma. Como pode ser possível terem uma das mais altas taxas de densidade demográfica da Europa?!?!? Não é hora de almoço nem tão pouco da sesta, que os espanhóis dizem não tirar…não percebo. Esqueço a curiosidade e sigo para a marginal e paro junto a uma rotunda com uma estátua de uma mulher. Sento-me à sombra da estátua e admiro o mar de um tom esverdeado. Não fossem as circunstancias e já estaria a mergulhar. Aproveito a pausa e reponha energias com…adivinhem? Uma banana e uma barra de cereais. Tiro algumas fotos e sigo caminho. Mas onde é que está o povo?!?!


De volto à N-340 o vento está mais forte do que nunca. Em certos momentos, o esforço apenas para manter a bicicleta em linha recta é enorme. Mas o que tem que ser tem muita força e com mais esforço lá cheguei a L’Amettla del Mal por volta das 14h.

O sol hoje está forte e procuro rápido uma sombra para comer e acima de tudo, repor líquidos. Terminado o almoço rápido, procuro o campismo junto de um grupo de idosos que aproveitam o sol para dar uma caminhada pela marginal da vila. Dão-me a indicação de um campismo, mas fico com a sensação de o que tinha visto no dia anterior na Internet, era precisamente no lado oposto. Mas prontos, lá fui eu. A minha suspeita confirmou-se: era um campismo mas não aquele que eu procurava. Este parecia estar abandonado, tal era o estado de degradação em que se encontrava. Dei meia volta e segui o meu instinto. Bingo, lá estava o que eu procurava.

Mas infelizmente a alegria de ter encontrado dissipou-se num instante. A recepção estava fechada!!!Mas que raio de campismo fecha a recepção das 14h até às 16h30? “Siesta, nosotros? No, no…eso es una mentira”. É mentira é…Não tive outro remédio senão esperar.

Check-in feito, tenda montada com algumas (muitas) dificuldades dado o chão ser em terra tipo pedra! Deito-me um pouco para que? Dormir a “siesta” :).

Ao acordar, hora de preparar o jantar: massa carbonara e Damm Lemón (a Super Bock limão cá do sítio). Mais uma vez, o chef não facilita e o manjar está divinal :P.

Depois do jantar é hora de aceder ao wi-fi (neste campismo paguei 5€ por 5horas) para actualizar o, provavelmente, melhor site do mundo.

Ao fim de 5 horas é hora de me aconchegar no saco-cama e dizer-vos: Até amanhã.

Read Full Post »